Infopedagogica – Informações Pedagógicas

Como utilizar mapa mental em sala de aula? è uma ferramenta….Em sala de aula, alguns alunos apresentam dificuldades para interpretar, abstrair, compreender e resolver problemas, estabelecer relações sociais, compreender e seguir regras e utilizar-se de atividades práticas e cotidianas. Podem apresentar funções cognitivas deficientes e que torna a figura do professor em mediador, tendo como objetivo identificar as funções cognitivas deficientes por meio da sua mediação eficaz e, de intervir de maneira significativa a fim de obter um resultado, a modicabilidade.
Com o interesse em potencial dos educandos com a temática das obras de arte, professorem podem propor atividades de letramento e alfabetização a partir de obras de arte. Nessas atividades é importante utilizar sequências didáticas para contemplar diversas áreas do conhecimento.
Selecionando e analisando atividades e tendo como base a lista de funções cognitivas deficientes de Reuven Feuerstein, percebe-se que na fase de Input a função cognitiva que mais fica evidente é a “Falta, ou deficiência, de ferramentas verbais receptivas e conceitos diferenciados que afetam a discriminação”, pois a dificuldade inicial do aluno pode sere em verbalizar de modo preciso o que percebe na leitura das obras de arte. O professor mediador deve propor uma leitura das imagens de forma separada, ou seja, elemento por elemento, para que fique mais clara a leitura.