Itinerário Formativo no Novo Ensino Médio

0
496
Itinerário Formativo no Novo Ensino Médio
Fonte da imagem: pexels.com e Evolua Conteúdos (adaptação)

O Itinerário Formativo no Novo Ensino Médio, que foi aprovada em 2017 e será implementada em escolas públicas e privadas em todo o país em 2022, começará em gradativo no ano de 2022.

No primeiro ano desta nova etapa da educação, as mudanças terão início.

Os itinerários formativos, que podem começar a ser dados em 2022, mas só serão necessários em 2023, são a mudança mais significativa.

Os estudantes deverão passar pelo menos cinco horas adicionais por semana na escola a partir de 2022; a exigência existente de quatro horas será reforçada.

A seguir, saiba sobre itinerário formativo do Novo Ensino Médio. Vamos lá?

O que é o Novo Ensino Médio?

O Novo Ensino Médio foi aprovado em 2017. E, pela primeira vez, os alunos poderão escolher algumas das turmas que frequentarão no ensino médio, permitindo uma maior flexibilidade no currículo.

Além disso, o Novo Ensino Médio será adotado em escolas públicas e privadas em todo o país até 2022.

No primeiro ano desta nova etapa da educação, as mudanças começarão a surtir efeito.

Quais serão as principais mudanças?

Isto significa que o número de horas necessárias por ano aumentará de 800 horas para pelo menos 1.000 a partir de 2022, ou de quatro para cinco horas por dia.

Entretanto, o estatuto não especifica um horário para este aumento para 1.400 horas (7 horas).

Parte da carga de trabalho será compartilhada por todos os estudantes, mas pelo menos 40% do tempo será dedicado aos chamados itinerários formativos, que os indivíduos podem selecionar com base em seus interesses.

Apenas 1.800 horas podem ser gastas na educação geral durante uma etapa de três anos.

Que opções de itinerários formativos terão as escolas?

Haverá quatro itinerários formativos (idiomas, matemática, ciências naturais e humanas) ou opções de educação profissional para que os alunos das escolas públicas e privadas possam escolher.

Haverá também itinerários com duas zonas interligadas oferecidas por algumas redes, como o estado de São Paulo (idiomas e humanidades, por exemplo).

Estes não são os únicos títulos para programas transdisciplinares em escolas privadas.

Cerca de 400 escolas privadas no país utilizam o conceito da empresa Conexia, que faz parte do grupo SEB. Em 2022, ela oferecerá três opções: empreendedorismo, saúde e inovação, e tornar-se um cidadão global.

Vale destacar que os itinerários serão atualizados regularmente.

O que é projeto de vida proposto no Novo Ensino Médio?

Itinerário Formativo no Novo Ensino Médio
Fonte da imagem: pexels.com

Um dos objetivos da Novo Ensino Médio é preparar melhor os alunos para o mundo real quando eles tiverem concluído sua escolaridade. Neste sentido, o projeto de vida é um esforço para integrar as experiências educacionais com os interesses pessoais e as aspirações de longo prazo dos alunos.

Por isso, os jovens são mais capazes de adquirir engajamento cívico, autoconsciência, uma postura ética e resiliência como resultado desta competência. Isto permite a estes estudantes lidar melhor com os rigores da vida adulta, preparando-os de forma eficaz.

Os três pilares do projeto de vida estão, portanto, baseados no fato de que todos eles devem trabalhar juntos durante a educação. São eles:

  • Pessoal: o papel da escola é ajudar os alunos a se verem como sujeitos e protagonistas em seu próprio desenvolvimento;
  • Social: ajudar os alunos a compreender seu papel na sociedade e o impacto de suas ações sobre o coletivo;
  • Profissional: ajudar os alunos a se prepararem para a força de trabalho, para que possam agir de forma ética e responsável nos papéis que assumem.

O que é itinerário formativo proposto no Novo Ensino Médio?

Itinerários, como são referidos no novo currículo do ensino médio, são as 1.200 horas mínimas que os estudantes escolhem para melhorar seus conhecimentos nas áreas de seu interesse. Como uma forma de construir uma base sólida no campo de carreira que eles querem seguir.

Os estudantes mais interessados em ciências humanas ou ciências naturais podem usar o ensino médio como uma oportunidade para aprender mais sobre estas áreas e se preparar para a força de trabalho após a graduação, permitindo assim que eles possam competir melhor no mercado de trabalho após a graduação.

Por fim, a exploração do estudante da área de conhecimento escolhida e a compreensão se este for um caminho que ele deseja seguir profissionalmente lhe permitirá maior abertura para experimentar assuntos que são relevantes para seus talentos e interesses, refletindo sobre suas escolhas profissionais.

Qual é o objetivo dos itinerários formativos?

Os estudantes identificam seus objetivos pessoais, profissionais e sociais através de seu itinerário formativo, assegurando uma formação abrangente. Ao mesmo tempo, os próprios estudantes escolhem as áreas de estudo em que querem se concentrar.

O entusiasmo dos estudantes em estudar aumenta como resultado destas opções, o que, por sua vez, melhora o processo de aprendizagem.

A ideia também implica em antecipar um processo de escolha incluindo objetivos futuros, o que costumava acontecer somente na conclusão do ensino médio, com a escolha da faculdade ou da profissão. Isto deve ser levado em consideração.

Qual a importância da boa divulgação sobre os itinerários formativos?

As escolas precisam reunir materiais visualmente atraentes que incluam todos os detalhes de seus programas educacionais. Os jovens serão capazes de compreendê-lo.

Os alunos devem ser conscientizados dessas informações tanto pessoalmente quanto nas mídias sociais, tanto na sala de aula como fora dela.

Estes estudos aprofundados e eletivos de itinerários educacionais devem ter títulos atraentes e ser construídos em torno de temas interessantes para despertar o interesse dos estudantes.

E que eles sejam capazes de se comunicar com as preocupações atuais e estejam em sintonia com as exigências do mercado de trabalho.

No que diz respeito à estratégia de mídia social, o secretário da educação tem um papel, enquanto a escola tem um papel.

Como avaliar os alunos da forma correta nos itinerários formativos?

Itinerário Formativo no Novo Ensino Médio
Fonte da imagem: pexels.com

Como lembrete, a secretaria de educação é responsável pelo estabelecimento de indicadores.

Em outras palavras, procedimentos e métodos para manter o controle de como os planos educacionais estão sendo implementados em suas instituições e naquelas que colaboram com elas.

Para garantir a qualidade e o impacto desses itinerários, as secretarias de educação também são responsáveis pelo desenvolvimento de métodos de avaliação. Além disso, eles levam em conta a perspectiva pessoal do estudante. O que eles aprenderam e como cresceram como professores.

Por fim, à medida que o processo avança, o pessoal da secretaria deve se reunir regularmente para rever o material recolhido. O que vem depois disso? Bem, em seguida isto pode ser muito ajudado pela experiência adquirida nas escolas piloto.

 O que deve conter um certificado escolar dos itinerários? 

A escola de origem do aluno deve emitir o certificado, diploma ou histórico escolar. Ela deve fornecer uma explicação detalhada da jornada de cada pessoa através das várias etapas do processo. Enfatizando os componentes do curso.

Os itinerários formativos também levam um longo tempo para serem concluídos, e atividades extracurriculares e uma meta de longo prazo também fazem parte do pacote aqui.

Para se qualificar para um trabalho, você poderá obter uma certificação intermediária em treinamento técnico ou profissional. Módulos com pontos finais especializados podem ser usados para planejar e organizar o treinamento. A organização parceira é obrigada a emitir certificados em parcerias de fornecimento.

Entretanto, um diploma do ensino médio só será emitido a um estudante que tenha completado os requisitos gerais de educação, bem como todo o currículo formativo.

Para garantir que os certificados e diplomas que acompanham os históricos escolares sejam precisos, é essencial incluir o perfil profissional da conclusão e os módulos curriculares que foram concluídos.

As notas, cargas curriculares e frequência dos alunos devem ser registradas. E, se relevante, o número de horas trabalhadas de um estagiário.

Além disso, recomenda-se que os certificados, diplomas ou históricos escolares dos estudantes incluam informações sobre os temas e projetos em que trabalharam. Os produtos e habilidades são exemplos disso.

Estes incluem representação estudantil, olimpíadas do conhecimento e outras atividades relacionadas à educação, tais como campeonatos de esportes estudantis, bem como o envolvimento em várias outras atividades relacionadas à educação.

Leia mais aqui no Infopedagógica sobre o  Projeto de Vida no Novo Ensino Médio (clique no link)

Se você gostou deste artigo sobre o Itinerário formativo no Novo Ensino Médio, compartilhe-o com seus amigos!