Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Novo Ensino Médio: projeto de vida

A Novo Ensino Médio, planejada desde 2014 pelo Plano Nacional de Educação (PNE), oferece modificações para fechar a lacuna no segmento. Como reação às exigências de mudança dos estudantes, o objetivo é que a educação tenha significado para eles, ajustando-se às suas aspirações.

Reconhecer que, como os jovens e suas famílias vêm de origens diversas, seus objetivos e aspirações são igualmente diversos. Como resultado, a padronização curricular do segmento, como é o caso no paradigma atual, nem sempre corresponde às expectativas e aspirações dos alunos que são tão distintas.

E, o Projeto de Vida é proposto pela reforma do ensino médio para assegurar o melhor processo de ensino-aprendizagem. Este projeto servirá como base para a construção da educação dos alunos em seus últimos anos de Educação Básica.

Veja o que é o Projeto de Vida, quais são seus objetivos e outros pontos relacionados. Dê uma olhada!

 

O que é projeto de vida proposto no Novo Ensino Médio?

De acordo com o BNCC, o ensino médio deve abordar as demandas gerais de educação que são necessárias para a cidadania e proporcionar “um aprendizado que esteja em contato com as necessidades, possibilidades e interesses dos alunos, bem como com as dificuldades da sociedade moderna”.

Como o ensino médio é a fase final da educação básica, é essencial que os estudantes estejam preparados para esta nova fase, que os aproxima da entrada na universidade e do início de suas vidas profissionais.

Por consequência, um dos principais propósitos da Novo Ensino Médio é proporcionar-lhes as circunstâncias necessárias para tomar decisões sobre seu futuro profissional e pessoal, oferecendo acesso a uma variedade diversificada de conhecimentos.

A Novo Ensino Médio exige que todas as escolas construam Projetos de Vida dos alunos para adquirir habilidades particulares, tais como cooperação, compreensão, ser capaz de defender suas opiniões, dominar tecnologias, respeitar e avaliar o mundo ao seu redor.

O Projeto de Vida disponibiliza estas oportunidades aos alunos dentro da escola, com a ajuda de professores que apresentam as opções disponíveis e respondem às perguntas, respeitando a autonomia dos alunos em fazer suas próprias escolhas.

Como resultado, os alunos criam seu próprio Projeto de Vida com base em suas preferências, ao mesmo tempo em que respeitam as responsabilidades sociais uns dos outros e aprendem sobre si mesmos, sobre os outros e sobre o ambiente que os cerca.

O Novo Ensino Médio se concentra nesta competência, que inclui as esferas acadêmica, profissional, social e pessoal, com objetivo de atingir a formação integral dos estudantes, fornecendo os conhecimentos necessários para atuar no mercado de trabalho

E, isso ajuda os jovens a se tornarem responsáveis e éticos e escolher estilos de vida saudáveis e sustentáveis, com a finalidade assegurar que os jovens sejam protagonistas de suas vidas e sejam capazes decidir seu próprio Projeto de Vida.

Além disso, Projeto de Vida disponibiliza oportunidades para aprender sobre a realidade, novos desafios modernos (sociais, econômicos e ambientais) e a escolhas de decisões éticas e essenciais, resultando em pessoas críticas, criativas, autônomas e responsáveis.

 

Benefícios

1.Aumento do rendimento do aluno

Os estudantes poderão estudar assuntos nos quais estão mais interessados, o que pode ajudar a reduzir as taxas de evasão escolar. Eles poderão ser encorajados a aprender novas habilidades como resultado dos novos currículos.

 

2.Adotar o modelo do país desenvolvido

Alguns países industrializados, como os Estados Unidos, Japão e Finlândia, fornecem educação abrangente de alta qualidade e demonstram a eficácia do modelo, por exemplo, através da pontuação dos estudantes em testes internacionais de avaliação.

 

3.Auxilia no desenvolvimento da autoidentidade e autonomia

A educação em tempo integral, segundo alguns educadores, ajuda as crianças a desenvolver um sentimento de urgência e autonomia para lidar com várias atividades, assim como promove o desenvolvimento de habilidades sociais e emocionais, aumentando a quantidade de tempo gasto com colegas e professores.

É crucial notar, entretanto, que há um risco de mal-entendidos quando se trata de educação em tempo integral, pois há escolas e educação em tempo integral.

Isto está relacionado ao tempo que as crianças passam na escola, com um currículo estendido e salas de aula diferenciadas no primeiro cenário. Ele se concentra na melhoria do bem-estar físico, social, emocional e cultural das pessoas.

Como resultado, o aprendizado na educação holística não ocorre somente na sala de aula. Ela ocorre nas diversas áreas que a criança pode ocupar, assim como através de uma variedade de experiências e idiomas.

 

4.Melhor no papel do professor

No Projeto de Vida, o gerente e o professor devem servir como mediadores. E, neste contexto, as escolas enfrentam um desafio significativo, pois é fundamental que as ações tomadas em sala de aula conduzam o aluno na busca de respostas, trazendo as hipóteses levantadas para serem discutidas constantemente, e reconhecendo os erros ou mal-entendidos como uma parte necessária do processo.

Devemos reconhecer o papel do professor como um solucionador de problemas, alguém que possa reunir situações de aprendizagem que permitam aos alunos tomar consciência das decisões importantes da vida e das consequências que elas têm sobre eles e sobre a sociedade.

A questão que se coloca neste ponto é se algum professor é ou não capaz de realizar este procedimento. Existe algum treinamento disponível ou desejado para o papel de gerente e professor no Projeto de Vida?

É evidente que este papel deve ser atribuído a um professor ou a um grupo de psicólogos e/ou psicopedagogos. Antes do treinamento, entretanto, é fundamental que o profissional tenha algum tipo de conexão com os alunos, como um relacionamento ou uma história com eles. O projeto será mais fluido quanto maior for a identificação dos alunos com o profissional.

Os estudantes se sentirão mais à vontade para discutir suas lutas pessoais, dúvidas e bloqueios no caminho para a autodescoberta. Como resultado, o desenvolvimento profissional para aqueles que trabalham no Projeto de Vida é fundamental.

Para que o processo de implementação do Projeto de Vida seja bem sucedido, é necessário um forte vínculo entre professor e alunos.

 

Aspectos positivos e negativos

Aspectos positivos

A capacidade de um estudante de personalizar uma parte de sua educação com base em seus interesses, aptidões e objetivos de carreira é uma vantagem. Sem dúvida, este é um passo significativo para o Brasil, aproximando-o do mundo desenvolvido.

Esta medida, se devidamente implementada, pode aumentar a motivação e o interesse do estudante. Assim, fará com que os progressos nas escolas darão boa ajuda aos alunos a identificar seus perfis e tendências, assim como os caminhos mais apropriados para eles.

Em geral, os alunos deixam o ensino médio sem nenhuma ideia do que querem fazer com suas vidas ou no que são bons. Além disso, o novo modelo proporcionará mais oportunidades para que os alunos discutam este tópico e os ajude a tomar suas decisões.

 

Aspectos negativos

O baixo número de horas previsto para a Base Curricular Nacional Comum – BNCC, ou seja, um máximo de 1200 horas de currículo, é um dos primeiros pontos fracos.

O fato de muitos alunos abandonarem o ensino médio sem domínio do conteúdo básico de química, física e biologia, por exemplo, tem sido usado como uma justificativa para reduzir a carga de trabalho da Base Curricular Nacional Comum.

Não devemos, entretanto, confundir a dificuldade de aprender determinados conteúdos e matérias com sua importância na educação básica.

Os alunos de hoje, acredito, não aprendem tanto como antigamente, principalmente devido aos métodos de ensino.

Como resultado, os conteúdos são frequentemente desinteressantes e desconectados de suas vidas, exigindo memorização e abstrações inadequadas. Portanto, antes de pensar em remover estes assuntos do currículo, é importante examinar os métodos de ensino. Isto se aplica tanto à educação física quanto à artística.

Ou temos alguma dúvida sobre o valor da arte no desenvolvimento humano ou as vantagens que boas aulas e práticas de educação física podem proporcionar ao adolescente em sua vida atual e futura?

Creio que a proposta de eliminar estas disciplinas foi motivada mais pela forma como foram ensinadas do que pela sua importância para a educação geral de um estudante.

Seguindo a resolução de questões metodológicas, podemos dimensionar a quantidade e a profundidade dos conteúdos a serem ensinados. É essencial evitar comprometer a educação universal dos estudantes.

O que você achou? Gostou do post? Deixe um comentário aqui compartilhando suas experiências ou dúvidas, iremos adorar lhe responder!

Leia muito mais sobre educação no Blog EducaçãoFerramentas pedagógicas e no Saiba mais educação.

Novo Ensino Médio: projeto de vida

A Novo Ensino Médio, planejada desde 2014 pelo Plano Nacional de Educação (PNE), oferece modificações para fechar a lacuna no segmento. Como reação às exigências

Read More »