Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

O que é construtivismo? Tudo o que você precisa saber!

Muito tem sido dito sobre os benefícios do construtivismo na educação para a aprendizagem e o desenvolvimento emocional dos estudantes.

O construtivismo é uma das abordagens pedagógicas mais utilizadas no Brasil, mas para que ele seja verdadeiramente implementado, os administradores escolares devem estar alinhados com seus princípios.

Quer saber mais sobre o construtivismo? Então, prossiga com a leitura e conheça tudo sobre o construtivismo.

 

O que é construtivismo?

O construtivismo, que foi desenvolvido no início dos anos 20 pelo psicólogo e epistemólogo suíço Jean Piaget, acredita que o conhecimento é construído e que, para que isso aconteça, a educação deve criar métodos que incentivem essa construção.

Esta linha de pensamento reconhece que o aprendizado deve ocorrer entre o professor mediador e os alunos, que são indivíduos com informações e conhecimentos que devem ser considerados no contexto escolar.

 

A relação do construtivismo e Jean Piaget

O construtivismo é uma teoria de aprendizagem na qual o indivíduo (como estudante) participa ativamente de seu próprio aprendizado através de experiências epistemológicas e constantes interações com o ambiente no qual está inserido, tanto filosófica quanto pedagogicamente.

Esta teoria sugere uma maior flexibilidade no ensino, para que o estudante possa aprender através de tentativas e erros, estimulando suas habilidades através da constante interação com o mundo ao seu redor.

Ela foi desenvolvida a partir dos estudos do epistemólogo suíço Jean Piaget (no início dos anos 20) e da pesquisa do professor de literatura bielorrussa Lev Vygotsky.

O construtivismo também promove o uso de autoavaliação e reflexão nos assuntos, em vez do modelo rígido e padronizado de avaliação dos estudantes.

 

É método?

O que é construtivismo. Leia no Infopedagogica

O construtivismo, estritamente falando, é um método de ensino baseado no trabalho do psicólogo suíço Jean Piaget. Ele propôs que o conhecimento de um indivíduo é adquirido através da interação com o ambiente em que ele vive.

O construtivismo é um método de ensino que reconhece a importância do aluno no processo de aprendizagem. Como resultado, ele deve ser pressionado a ganhar independência, resolver problemas, desenvolver hipóteses e fazer perguntas.

Os alunos são encorajados a interagir uns com os outros e a ter suas próprias experiências desta maneira.

As avaliações são diagnósticas, em outras palavras, elas são projetadas para ajudar os professores a entender melhor os problemas e elaborar estratégias para melhorar o desempenho dos alunos em várias disciplinas.

O construtivismo já é uma das propostas pedagógicas mais populares na educação básica e, como resultado, muitos pais e educadores estão interessados em aprender mais sobre os princípios construtivistas.

 

Quais outras escolas aplicam além da escola da Ponte em Portugal e escola da Vila em São Paulo.

 

EMEF Desembargador Amorim Lima – São Paulo (SP)

Desde a chegada da diretora Ana Elisa Siqueira em 1996, a escola passou por muitas lutas e transformações em sua pedagogia e estrutura física, com a participação ativa da comunidade de pais e a colaboração de pesquisadores voluntários.

Eles iniciaram uma grande transformação na pedagogia da escola em 2003, derrubando as paredes das salas de aula e formando grandes salas de aprendizagem.

Segundo os alunos, o principal diferencial da escola é a liberdade e autonomia que eles têm para aprender no seu próprio ritmo e de acordo com seus próprios interesses.

E, professores e alunos estão sempre vivendo juntos e trabalhando em equipe porque não há salas de aula com um professor e alunos em filas de carteiras.

Os conflitos e debates na escola não são ocultos; todos têm ampla oportunidade de expressar suas opiniões e fazer críticas.

Apesar disso, a empatia está no coração das relações de todos na escola, e há muito carinho e respeito.

O surgimento de líderes democráticos entre alunos, pais e professores é bastante natural e eles estão dispostos a liderar iniciativas com o apoio da administração escolar.

Os alunos mostram protagonismo liderando seus próprios processos de aprendizagem e avaliação, participando da administração escolar, criticando livremente e propondo iniciativas.

Toda a administração escolar acontece com a participação ativa de pais e alunos que participam de vários aspectos das operações diárias da escola.

 

EMEF Acliméa Nascimento – Teresópolis (RJ)

Hoje em dia, a escola atende mais de 250 alunos, a maioria dos quais vem de famílias nas classes D e E.  Devido ao contexto social, a escola se concentra na educação integral para crianças e famílias, bem como numa abordagem intersetorial que inclui profissionais e parceiros de várias áreas, como saúde e assistência social.

A escola é uma escola de ensino fundamental em tempo integral no ciclo I (1º ao 5º ano). Foi, inclusive, uma das primeiras escolas do município a implementar o Programa Mais Educação, que incentiva o diálogo entre as diversas oficinas de idiomas e o currículo oficial, resultando em um modelo estratégico para integrar currículos e propostas para atender as necessidades dos alunos e da comunidade.

A proposta pedagógica da escola se baseia nos Projetos de Trabalho, que também definem sua missão: “assegurar um aprendizado de qualidade para todos os alunos através de uma metodologia que promova a formação reflexiva, crítica e autônoma do aluno”.

Aliás, o fato de o currículo ser aberto requer criatividade, curiosidade e pesquisa de alunos e professores, fortalecendo a escola como um espaço de aprendizagem para todos.

 

Vantagens do construtivismo

O que é construtivismo. Leia no Infopedagogica

O foco será sempre no processo de aprendizagem dos estudantes. Os estudantes estão sempre em busca de maneiras de aumentar sua autonomia para que possam confiar somente em si mesmos.

Como o professor serve como mediador na sala de aula, o relacionamento do professor com os alunos é de harmonia e respeito mútuo, ao invés da tradicional atitude autoritária de que apenas um lado é correto.

A seguir estão alguns dos benefícios do método construtivista de ensino:

  • O aluno torna-se um agente em seu processo de aprendizagem e deixa de ser paciente;
  • O professor medeia as aulas e não toma uma atitude autoritária;
  • Os erros do aluno são problematizados para que ele busque respostas por conta própria;
  • As falhas do aluno não são punidas, mas vistas como um trampolim para o aprendizado;
  • Os planos de aula são baseados na bagagem cultural dos alunos e no conhecimento prévio.

 

Atividades construtivistas

As atividades construtivistas são semelhantes àquelas realizadas em escolas tradicionais. A abordagem que os professores fazem a estas atividades faz uma diferença significativa. Na prática, o construtivismo é definido pela forma como os alunos participam.

As salas de aula têm um pequeno número de alunos para que o professor possa monitorar o progresso de cada um. O conhecimento prévio de cada aluno é compartilhado com o professor, permitindo que cada aluno receba uma atenção individualizada. Quando necessário, os construtivistas trabalham com a ideia de intervenção do professor.

A intervenção, por outro lado, não implica imposição. A principal responsabilidade do professor é mediar, motivar, estimular e permitir que a singularidade de cada aluno resplandeça.

Quando cada membro do grupo é capaz de desenvolver e explorar suas habilidades e habilidades, o grupo como um todo se beneficia.

Debates e apresentações orais ou escritas de opinião são centrais para as atividades do método construtivista de ensino.

A busca por temas autônomos é também uma busca por cidadãos críticos com suas próprias perspectivas, capazes de interferir positivamente na sociedade.

 

Qual o papel do professor no construtivismo?

Para trabalhar de uma perspectiva construtivista, é preciso primeiro entender as concepções de uma criança sobre a linguagem escrita.

A lógica dita que a compreensão de uma criança difere da dos adultos, e é responsabilidade do educador compreender este processo. Simultaneamente, o professor deve lembrar o aluno de suas conquistas antes de formar sua ideia “errada”, a fim de estimular a compreensão do aluno.

A consideração deste educador sobre as adições da criança é extremamente importante e uma característica chave do Construtivismo.

Os professores de alfabetização devem ser capazes de reconhecer e respeitar as criações da criança, vendo-as como construções genuínas que mostram progresso ao invés de erros. Estes são “erros” que podem ser usados para melhorar algo.

Dessa forma, o professor deve apresentar a seus alunos desafios em contextos que eles entendam. Ele precisa incentivar o pensamento crítico, a pesquisa, o debate e a discussão.

Dúvidas? Possui alguma informação a acrescentar? Contribua conosco participando nos comentários!

Leia muito mais sobre educação no Blog EducaçãoFerramentas pedagógicas e no Saiba mais educação.

2 Comments:
8 de novembro de 2021

Adorei o texto. Mas muitas escolas enganam se dizendo construtivista. Precisamos ficar atentos e ter conhecimento.

8 de novembro de 2021

Poderiam colocar quais escolas no Brasil sao realmente construtivistas. Fica a dica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Montessori é um bom método?

A abordagem Montessori se esforça para fomentar um senso de autossuficiência e independências nas crianças, permitindo que elas se encarreguem de sua própria educação. Aliás,

Leia mais »

Conheça o Digipuzzle.net

Está se tornando cada vez mais difícil para os professores despertar o interesse de seus alunos e mantê-los engajados. Muitas escolas se voltaram para recursos

Leia mais »

Sala de aula invertida funciona?

Os avanços tecnológicos trouxeram uma infinidade de recursos e possibilidades para nossa vida diária ao longo dos anos. O processo de ensino e aprendizagem nas

Leia mais »